19jun 19

O QUE VOCÊ TEM DEIXADO MORRER EM VOCÊ PARA AGRADAR OS OUTROS?

agradando os outros

Estava pensando em como muitas amigas tem dificuldade em dizer não para os outros, sejam eles familiares, compromissos sociais, amigos. Há uns dois anos tenho me reservado o direito de ser honesta quanto as minhas vontades e nesse processo acabei percebendo o que era de fato me preservar e o que eram desculpas para não estar presente na vida daqueles com quem me importo.

Me dei conta de algo fundamental: não preciso da autorização dos outros para ser quem quero ser. Faço minhas escolhas sem me importar muito com os achismos dos outros, e aprender que o poder a essa liberdade sempre esteve comigo é empoderador. Percebi que o autoconhecimento vem da necessidade de não se perder, nos relacionamentos, nas amizades, em si mesma.

Algumas pessoas simplesmente não podem estar satisfeitas, não importa o que você faça. Eles não ficarão satisfeitos porque simplesmente não gostam de você ou não gostam do seu trabalho. Eles podem até não ter uma razão específica que possam identificar. A maioria das pessoas não é muito lógica.

Opiniões não são fatos. Só porque você acha que algo deve ser feito de alguma forma não significa que é a melhor maneira de fazê-lo. Isso não significa que é o único caminho e com certeza não significa que é certo. As opiniões não são erradas nem certas; elas apenas são apenas opiniões e no geral, as pessoas sempre vão ter uma sobre tudo e em muitos casos vão expressá-la sem que você precise ou peça.

Agradar outras pessoas, no mínimo, deve agradá-lo simultaneamente. Se você acha que agradar os outros está te deixando infeliz, você claramente não deveria estar tentando agradá-las. A vida é muito curta para permitir-se ser infeliz, especialmente quando há opções muito melhores.

 

 

Por .

Comente pelo Facebook

Comentar