13mai 16

Cervejas da Quinta do Malte

cervejas-quinta-do-malte

A cervejaria Quinta do Malte está em operação desde 2010 criando várias cervejas artesanais famosas como “Biritis” e “Cacilds”. Além dessas, eles tem várias na relação deles que valem a pena comentar.

Recebi aqui algumas que vou dar a minha opinião de quem AMA cerveja para vocês conhecerem um pouco!

cervejas-quinta-do-malte-2 cervejas-quinta-do-malte-1

DiTriguis

ditriguis

A terceira cerveja inspirada no Mussum, DiTriguis, é uma ótima cerveja de trigo. Com 355ml e 4,5% de teor alcoólico ela é suave e encorpada sem quase nenhum amargor. Ótimo para indicar para aquela pessoa que quer começar a gostar de cerveja! Desce levinha, fácil para acompanhar com tudo.

No site está custando R$11,90.

Na Geral

na-geral

Do programa Na Geral, essa cerveja veio para acompanhar o futebol! Uma pilsen levinha, porém saborosa, se destaca pelo aroma suave. Apesar de ter sido criada para os fãs de futebol, quem em sua maioria são homens, tenho certeza que agrada o paladar feminino facilmente!

Essa cerveja de R$355 ml e 4,5% de teor alcoólico está por R$10,90 no site.

Mamba

mamba-ipa

A cerveja mais forte da noite foi a Mamba Ipa, com 7% de teor alcoólico. Para quem gosta de cervejas mais fortes e com mais sabor da cevada, com certeza é a mais indica. Ela tem o aroma e o paladar mais presente de uma Ipa com uma pegada levemente cítrica! Saborosíssima!

Custando R$10,90 no site.

Rubra

rubra-orange-wheat-ale

Para finalizar, deixei a que eu estive mais curiosa para o final, a Orange Wheat Ale. Ela já se destaca com seu rótulo com uma obra de arte desenvolvida pelo artista Alcindo de Oliveira Santos.  A Fruit Bier de trigo com laranja é suave com um toque super leve de laranja, como se você apesar torcesse uma casca de laranja sobre a bebida,  o aroma e um toque no sabor para lembrar da fruta. Uma das minhas preferidas da noite e agrada com certeza todas as mulheres que gostam de cerveja.

A bebida de 355 ml e 4% de teor alcoólico custa R$10,70 no site.

Vocês já tomaram alguma? qual a preferida de vocês?

12mai 16

Estilo: Body chain, os colares de corpo

body chain 10

Se eu posso dizer que tenho um novo vício é esse tal do Body Chain: os colares de corpo.

Não gosto de usar muitos acessórios, mas esses estão mudando minha vida. É incrível como você pode se sentir mais sexy e mais interessante com um colar que passa por mais lugares do que pelo pescoço.

Agora descobri que existem os body chain que ficam na coxa e já quero (já encomendei o meu).

Para quem quiser se inspirar e entender como são eles, separei umas imagens de alguns lindos! Confira:

body chain 9 body chain 6 body chain 8 body chain 7 body chain 5 body chain 4 body chain 3 bodychain 2 body chain 1

12mai 16

Bolinho de bacalhau congelado

bolinho-bacalhau-congelado

Minha mãe veio me visitar e para ter algo prático vi uns bolinhos de bacalhau congelados no mercado que prenderam minha atenção.

Comprei, estavam R$18 reais o pacote com 12 bolinhos da Qualitá.

Como eu não gosto de fritar nada, fiz eles assados e por mim, estão aprovados!

bolinho-bacalhau-qualita

Sem fritar, eles não firam douradinhos, mas mesmo assim são bem gostosos. Fritos devem ser mais saborosos ainda, mas quem quer tentar algo mais saudável, não perde nada assando.

A embalagem é essa: bolinho-de-bacalhau-congelado-qualita

11mai 16

Drink: Vinho com leite condensado

vinho com leite condensado

Aqui vai uma receita de drink que agrada todo mundo e tão fácil  que não tem segredo nenhum: Batida de vinho com leite condensado!

Quando você estiver com aquele vinho mais ou menos (não vamos desperdiçar vinhos bons) que não vale a pena tomar para degustar e estiver com amigos que querem beber algo docinho, fica a dica!

Tenha em casa:

  • Vinho;
  • Leite condensado;
  • Gelo.

Misture tudo e bata com liquidificador ou mixer. A quantidade de cada coisa eu sugiro ir experimentando até ficar do jeito que você preferir. Pode começar com uns 500 ml de vinho para metade de uma caixinha de leite condensado e depois ir ajeitando ao seu gosto.

Quem gosta? Se quiser pode bater com alguma fruta como morango ou abacaxi também. :)

09mai 16

5 músicas brasileiras para você se apaixonar

Playlist

Faz tempo que não coloco músicas aqui e como estou numa fase de músicas atuais brasileiras, decidi compartilhar com vocês algumas daquelas que você fica meio “manteiga” ouvindo.

Vamos lá.

1. Tiago Iorc e Sandy – Me espera

2. Rubel – Quando bate aquela saudade

3. Phill Veras – Sorriso ao sono

4. 5 a seco – Pra você dar o nome

5. A banda mais bonita da cidade – Canção pra não voltar

Qual mais vocês colocariam nessa lista?

29abr 16

Projeto fotográfico An other Fragment

another fragment

Faz mais ou menos um mês que eu fotografei com o Gabriel Dias, que criou o projeto An other Fragment no instagram. Primeiro, quem não conhece: segue lá @anotherfragment.

Eu acompanhava o projeto e já era apaixonada pelos detalhes sutis. Ele pega a delicadeza das pessoas com fotos de detalhes do corpo.

Ele sempre posta mini ensaios seguidos de 3 fotos apenas, assim ele mantém uma identidade bem legal no instagram (igual a primeira imagem).

Gabriel Dias, tem 29 anos e mora em São Paulo. Tive um bate papo com ele pra conhecer um pouco mais dele e do projeto!

• Você é formado em direito e trabalha atualmente com isso… então, desde quando você fotografa?

Gabriel Dias: Na verdade eu primeiro me formei em fotografia e depois vim pro direito. Trabalhei por algum tempo na Revista Serafina na Editoria de Fotografia; era um trabalho maravilhoso.

Apesar disso os caminhos que surgiram na minha frente acabaram por me guinar pro direito. Hoje trabalho de segunda a sexta de terno e gravata e durante os finais de semana fotografo.

Mas… respondendo à tua pergunta: fotografo desde os meus 7 anos por influência paterna; uma Fuji à prova d`água que eu me divertia.

• Quando você começou a fotografar a ideia era ser um hobby ou uma profissão?

Gabriel Dias: Quando comecei a fotografar eu nem tinha ideia do que era uma profissão, rs.

Em 2006 decidi levar como profissão e hoje é um hobby que considero adorável.

• De onde veio a ideia para começar o projeto @anotherfragment?

Gabriel Dias: Tudo que a gente faz tem influência das nossas histórias, do nosso passado, certo?

O projeto surgiu exatamente disso, sempre fotografei amigos, tinha feito alguns ensaios mais voltado para o nu artístico algumas vezes.

Dessas experiências o An other fragment praticamente brotou; um dia em março de 2015 estava no trabalho e lembro de ligar para a Bárbara, minha companheira, e explicar que queria elaborar um projeto de fotografias com foco em expressões corporais.

Quem acompanha desde o começo consegue perceber lentamente a criação da linguagem que hoje as fotografias têm.

Aproveitei o espaço do Instagram com a galeria de três em três para desenvolver a linguagem de trípticos; sempre publico três fotografias em sequência que dialoguem entre si.

• Teve alguma inspiração em especial?

Gabriel Dias: Na verdade não exatamente; a gente respira referência o dia inteiro. Seja no Tumblr, Pinterest ou no próprio Instagram.

É difícil dizer: olha, essa pessoa mudou minha vida fotograficamente falando.

• Você pensa em criar outros projetos?

Gabriel Dias: Boa pergunta, tenho um projeto em paralelo chamado Fragmentos Irrecuperáveis. Surgiu de uma experiência horrível e narro essa via crucis no site (www.fragmentosirrecuperaveis.com).

Confiram alguns dos meus ensaios (não deixei quadradinho pra colocar elas inteirinhas):

another-fragment-1

antoher-fragment-3

another-fragment-4

another-fragment-5

another-fragment-2

De minha experiência sendo fotografada posso dizer que o Gabriel consegue deixar qualquer pessoa a vontade e sem ter vergonha, deixando fluir bem o ensaio. Foi muito legal e eu amei o resultado MUITO! <3

28abr 16

Festival Australia Now em São Paulo

Captura de Tela 2016-04-27 às 17.51.09

Em abril e maio de 2016 acontece o festival Austrália Now em várias capitais.  O festival traz um pouco da cultura australiana como música, dança, teatro, circo, cinema, esporte, gastronomia e mais um pouco.

Em São Paulo, nesse fim de semana, terá duas atrações especiais do festival, além de um evento gratuito para a família:

Black Arm Band

australia now1

Celebra a música e a cultura contemporâneas dos aborígenes. O grupo estará pela primeira vez na América do Sul com o espetáculo “Dirtsong”, uma intensa viagem musical pelo coração da Austrália. Liderado pela vocalista Shellie Morris, o espetáculo traz canções em onze idiomas aborígenes. Em 2011, a cantora foi escolhida por Gilberto Gil para participar do documentário “Giramundo”, que retrata o compositor baiano em turnê e seus encontros musicais em países como Austrália, África do Sul e, é claro, Brasil.

Local: SESC Pompéia

Datas: 30 de abril e 1º de maio

Horário: Sábado 21h e domingo 19h

Valores: de R$ 9 a R$ 30

 

Sydney Dance Company

australia now2

Uma das mais expressivas companhias de dança contemporânea da Austrália, apresenta, pela primeira vez no Brasil, o espetáculo Interplay, que combina três peças distintas, assinadas por três dos mais importantes coreógrafos da dança contemporânea no mundo.

Local: SESC Vila Mariana

Datas: 29 de abril e 30 de abril

Horário: Sexta e Sábado ás 19h

Valores: de R$ 12 a R$ 40

Hubbub Music (AUS)

australia now3

A proposta do grupo é construir um parque lúdico, musical e interativo, envolvendo a plateia na criação, fabricação e utilização. Nas seis semanas do projeto, os artistas australianos, em parceria com dois coletivos de artistas brasileiros, irão construir instrumentos musicais de grandes dimensões feitos a partir de materiais recicláveis retirados da represa Billings. Uma performance musical criada pelos participantes celebrará o fim da instalação, que permanecerá como um legado permanente à comunidade.

Entrada: gratuita

Local: SESC Interlagos

Datas: a partir de 13 de abril

Horário: das 10h às 15h

Dica interessante para quem gosta de conhecer um pouco de outras culturas! Eu devo ir, então, se alguém for comenta.

27abr 16

Rações Natural & Delicious Grain free da Farmina Pet Foods

n&d farmina

Recebi esses dias rações para gato de uma marca que eu não conhecia. Como eu sou muito medrosa em trocar de ração eu consultei no grupo de Lar Temporário que estou se as pessoas conheciam e ouvi vários elogios e algumas coisinhas a mais que vou compartilhar com vocês.

A Farmina está presente na Europa a 50 anos e no Brasil desde 2009 apenas. Com o slogan: Happy Pet Happy You, eles tentam entender os instintos e as necessidades nutricionais dos cães e gatos para criar a melhor opção para eles de rações.

As rações da linha N&D são com conservantes naturais, livre de transgênicos, livre de cereais e com baixo índice glicêmico.

Recebi em casa tanto rações secas como úmidas. Primeiro me impressionei com os sabores.

Secas:

  • Peixe, Laranja, Aloe Vera, Psyllium, Cúrcuma e Chá verde;
  • Cordeiro, Blueberry, Uva,Psyllium, Cúrcuma e Chá verde;
  • Frango, Romã, Aloe Vera, Psyllium, Cúrcuma e Chá verde.

Úmidas:

  • Atum coberto com salmão;
  • Atum do pacífico;
  • Atum com camarão;
  • Atum com Lula;
  • Frango com atum;

Muitos não sabem, mas estou servindo de lar temporário para uma ONG chamada Catland e estou cuidando da Pipoca. Ela é uma gata que quase morreu na ONG por causa de estresse (alguns gatos não se adaptam com muitos gatos) e ela ainda está se recuperando pois estava muito doente. Então tenho maior cuidado em deixar ela bem saudável.

Primeiro vou falar da ração úmida que é incrível. É super natural com os pedaços do atum, salmão, frango e tudo mais, é a carne mesmo. A Pipoca AMOU!  Logo se vê que é algo bem mais natural e bem mais saudável para os animais que amamos. É como se abrisse uma latinha te atum dessas pra gente, mas de um jeito preparado melhor para nossos amados gatinhos. <3

Das rações secas, abri a primeira e dei para ela. Uma coisa que consegui reparar é que ela faz o organismo funcionar muito bem, porém não são todos gatos que se adaptam. No grupo da ONG ouvi coisas como:

– É uma ração ótima, sempre que dá eu compro pois o pelo dos gatos fica lindo e as fezes perfeitinhas.

E o oposto:

– Meus gatos não se adaptaram, alguns vomitam e ficam com as fezes molinhas, mas mesmo assim o pelo fica lindo.

Com a Pipoca eu reparei que ela realmente não funciona muito com a ração, mas acredito que é por que ela está meio doente. Então estou misturando com a de costume por que acredito realmente que é uma ração boa e mais natural que as outras. Talvez com o tempo o organismo dela se adapte melhor.

O sabor da ração deve ser muito bom pois a Pipoca a primeira vez que coloquei ela limpou o pote.

Então vale a pena comprar um saquinho e ver como seu gato reage, lembrando que os primeiros dias costumam ser de adaptação.

As rações secas custam em torno de R$20 e as úmidas em torno de R$11.

22abr 16

15 ilustrações mostram a reação ao acariciar cada parte dos pets

Gato recebe carinho do dono enquanto participa de evento

Adorei esse post que vi no 9gag. São ilustrações de animais, existentes ou não como unicórnio e até do wolverine, mostrando a qual a reação dos lugares para acariciar.

Confiram:

Wolverine carinho

14abr 16

Aplicativo anti assédio Sai Pra Lá

sai pra la

Nunca nos últimos anos se ouviu falar tanto em sororidade. Mulheres tem se unido em diversos lugares, de diferentes formas para combater preconceito, violência, machismo e tudo que é derivado.

Vejo no Facebook grupos de cultura pop voltados para o público feminino como Minas Nerds, grupos de couchsurfing como o Couchsurfing das mina e por aí vai. Esses são apenas dois exemplos do qual participo, mas as opções não param por aí.

Catharina Doria tinha 17 anos quando cansou das grosserias disfarçadas de elogio na rua e começou a desenvolver o Sai Pra Lá, um aplicativo que permite mapear caso de assédio sofridos nas ruas. Com ele é possível anotar o tipo de assédio, local, hora e onde ocorreu se a vítima preferir de maneira anônima.

O assédio em sua vida, começou cedo aos 9 anos de idade enquanto andava com sua madrinha na rua e teve que ouvir gracinhas de um cara bem mais velho. Hoje com 18 anos se dedica a ajudar mulheres que também vivenciaram algo parecido.

Conversei com ela pra entender um pouco mais sobre o projeto e suas motivações para iniciá-lo. Confira a entrevista, abaixo.

Viviane Leone: Você sempre teve vontade de criar um aplicativo ou a ideia veio depois?

Catharina Doria: Nunca tinha pensado nisso!

Viviane Leone: Pretende fazer algum curso de graduação superior na área de comunicação ou tecnologia?

Catharina Doria: Quem sabe! Realmente estou bem perdida quanto ao meu futuro!

Viviane Leone: Como surgiu a ideia de criar esse aplicativo?

Catharina Doria: Eu estava andando na rua quando um senhor, ele devia ter uns 50 anos, me chamou de gostosa e disse que ia me “levar pra casa”. Fiquei com medo de responder, já que sempre li histórias de mulheres que apanharam depois. Tive a ideia e chamei dois amigos: o Thiago, que é desenvolvedor, e a Mari, que é designer. Disse que não tinha dinheiro, mas tinha uma ideia. Eles me apoiaram e aqui estamos.

Viviane Leone: O que você espera com ele?

Catharina Doria: No primeiro momento quero chocar a população. Vamos lá: em uma semana de existência, o app já tem 7 mil assédios registrados. Quando tivermos números mais “alarmantes” para mostrar para o Estado (milhões), queremos entrar com cobranças de medidas preventivas – palestras, cartazes, projetos, sei lá.

Viviane Leone: Quantas pessoas em média já se registraram no aplicativo?

Catharina Doria: Mais de 35 mil.

Viviane Leone: Como seus pais e amigos reagiram quando você contou a ideia de criar esse app?

Catharina Doria: Minha família me apoiou desde o início. Meus amigos só ficaram sabendo depois que lancei. Mantive isso um segredo.

Viviane Leone: Quais os planos para o aplicativo no futuro?

Catharina Doria: Tenho incontáveis planos, como adicionar linhas de trem/metro, traduzir pro espanhol e inglês, adaptar pra Windows Phone (que está sendo cobrada por muitas pessoas) – mas tudo isso só conseguirá se concretizar quando tivermos verba. Quem sabe?

Dados 22 de novembro de 2015 Dados 22 de novembro de 2015 Reprodução Facebook Reprodução Facebook

Depoimento

O projeto ficou tão grande que agora a Catharina tem um canal no Youtube onde fala sobre empoderamento feminino.

Por .